terça-feira, 5 de agosto de 2014

A Moda Contemporânea



Qual a nossa relação com a roupa e a moda?! 

Uma questão identitária. Almejamos e podemos construir uma subjetividade específica nessa relação. Podemos interagir e nos inserir em grupos ou tribos sociais que nos identificamos através das roupas. A moda contemporânea passa a não ter regras. É a era dos estilos, das opções, do líquido, do "supermercado de estilos". Essa nova moda não limita, liberta. O interessante agora é ser ESTILISTA DE SI MESMO! 

E a moda brasileira?! Como pensá-la?! Estamos inseridos no circuito global e como valorizar o nosso tesouro pessoal? Pensamos que o brasileiro em muitos momentos prefere olhar para fora e não para dentro. É uma moda fluida, rápida, intensa. Acreditamos que a solução pode estar na construção de um estilo pessoal congruente com quem se é: se fazer e se expressar enquanto sujeito através desse vestir. 

Trata-se de um narcisismo duplo que ao mesmo tempo em que é generoso para com o indivíduo pode escravizá-lo em um sistema. A mídia tem papel de destaque nesse contexto na medida em que colabora para a padronização e democratização da moda contemporânea. 

Você pode usar a moda a seu favor! Pertencemos a esse contexto e assim podemos usar essa linguagem e as roupas para vivenciarmos uma experiência. A linguagem do vestuário nos possibilita contar histórias, externalizar comportamentos e reflete o nosso inconsciente. Através da moda podemos trabalhar e expressar conflitos latentes: sociais, históricos e acima de tudo pessoais.


Nenhum comentário: