domingo, 3 de junho de 2012

Comportamento: ponto de fuga.

A gente sempre deve saber qual é o nosso ponto de fuga nessa loucura que é a vida. Defino como um lugar em que possa existir silêncio ou gargalhada interior.. Um lugar que seja só nosso e que nele a gente consiga se ver, se entender, relaxar, esquecer. Isso porque vivemos em um turbilhão de afazeres, quereres.. Isso porque a solidão também pode ser algo incrível, desde que saibamos apreciá-la quando a nós nos é oferecida. Isso porque mudar de opinião é muito gostoso quando decidimos largar mão da racionalidade exarcebada: mistérios da fé são importantes. Isso porque saber reconhecer a nossa vocação representa um alívio no mar de possibilidades. Isso porque é preciso aceitar frustrações para seguir em frente, crescer. Isso porque dizer não pode ser tão gostoso quanto dizer sim.


Eu adoro ser a modelo dele, comer niguiri de atum e temaki de salmão com bastante queijo e cebolinha. Adoro dirigir aos sábados e pesquisar aos domingos. Amo 90210, Criminal minds e Gossip Girl. Tomar banho quente é essencial para tomar grandes decisões. Continuo preferindo os poucos e bons. Larguei a dança e estou curtindo aprender Mauy Thai. Escrever de madrugada é um vício. Continuo adorando rosa, mas aprendi que o azul fica melhor em mim. E assim a gente tem de seguir: pontuando, corrigindo, acentuando, apagando e reafirmando. 

E você? Sabe qual é o seu ponto de fuga?

Nenhum comentário: