quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Sobre as leis da vida

 (Imagem: olhares.com)

Entre otimismos e pessimismos, destino e coincidência, acaso e predestinação, fico com as leis da vida. Mais do que todas essas denominações, elas mostram que devemos aceitar o que nos é imposto. Para o bem ou para o mal (se é que tais entidades existem), sempre há um sentido. E o significado somos nós quem atribuímos. Pensando assim, optar pelo que nos é "melhor" parece o mais conviniente. Ter fé para mim nada mais é do que acreditar que se eu fizer "a minha parte", o resto se encarregará de acontecer por si só. E no final de tudo, basta acreditarmos que esse resto será a tal saúde, o tal amor e o tal sucesso a que tanto almejamos.

Resumo da ópera: Don't Stop Believin!


Boa noite!

RS.


Working hard to get my fill
Everybody wants a thrill
Payin' anything to roll the dice
Just one more time

Some will win, some will lose
Some were born to sing the blues
Oh, the movie never ends
It goes on and on and on and on

Um comentário:

Raquel disse...

Adorei minha irmã! Depois ver meu blog...
Beijo!!