quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Ela vai de azul.. Ele de rosa!



É engraçado como assim que nascemos já somos predestinados a usar essa ou aquela cor de acordo com o nosso sexo. Quando crianças, surgem as preferências assim como os preconceitos. Hoje com certeza há mais suavidade no dress-code da criançada (que aliás, andam para lá de estilosas), mas na minha época: garotinho de rosa? Nem pensar! Menina de azul? Raridade.

E daí que viramos adolescentes, jovens, adultos.. e tudo o que mais queremos é nadar contra a maré. E nada combina mais com rebeldia de códigos e signos do que as referências lançadas pela moda. Terminada a temporada nacional e internacional de moda (verão 2012), já podemos fazer aquele balanço do que está no "inconsciente coletivo" da gente.

Não sei se queremos paz, ordem, harmonia, ou apenas celebrar a criatividade embutida nas ambiguidades da vida. Percebo que o azul (bebê, celeste, cobalto, petróleo, bic, marinho, turquesa.. ufa!) é unanimidade para elas.

Já para eles, uma dose quente de feminilidade anda caindo muito bem e a preferência pelo rosa (bebê, pastel, vibrante, shock, seco..) é prova disso. Aposto como a maioria da mulherada acha um charme! 



Nenhum comentário: