domingo, 14 de agosto de 2011

Música do dia




1979: com certeza você curtiu muito esse ano, essa música!

E é por essas e outras que a minha saudade me faz lembrar de tudo outra vez... e é por essas e outras que continuo a me perguntar: é justo mesmo que os poucos e bons morram too soon??







Um comentário:

Raquel disse...

Minha irmã, linda foto!

Compartilho com você:

Oi pai,

Quantas vezes nos falamos durante o dia?
Sei que está longe daqui.
Mas, quanta vez pude sentir o seu bom dia?
A saudade ainda mora dentro de mim, pai.

Eu tenho lembrar a forma como você me olhava.
Das vezes que você me dava biscoito e me levava para tomar sorvete.
Da forma como eu te chamava.
Eu tinha oito.
Eu ainda lembro, pai.

Apesar de pouco tempo juntos, quantas coisas guardadas em minha memória.
Mas você me disse “boa sorte” muito cedo.
Porque você disse que não ia adiantar? Que chorar só ia te fazer sofrer?
E tenho saudade de te chamar, paiê.

Eu tenho a certeza que você está em vários lugares.
Um deles aqui dentro de mim.
Da mamãe, do Xande e da Renata.
E me vejo tanto.
Em você.

Quantas vezes eu senti sua falta.
Falta da amizade.
De te contar as vezes que quis teu colo.
Cumplicidade.
Eu senti falta do seu abraço.
Verdade,
Não posso sofrer.

Feliz dia dos pais.