sábado, 4 de junho de 2011

O jardim do vizinho






Eu também quero viver por inteiro
transformar tantas perguntas invalidadas
em expressão do meu próprio desejo
pela ordem ou desordem das coisas
sentimentos

Eu também quero poder, ter, fazer
todos esses verbos consumistas
quero para alma
para dentro
também os quero para não fingir por inteiro

A natureza me atrai
a tecnologia distrai
Me sinto perto quanto estou longe


Quero sempre ter a coragem sem noção
de alguém que acredita que a vida tem de
ser vivida com exaustão
e menos com empobrecimento dos ânimos

O ser humano sempre terá a tendência
de olhar o jardim do vizinho
pois que seja com admiração
reconhecimento
silêncio

Sofreguidão só faz bem por uma noite


RS.




------

Um sábado daqueles pra gente!

Nenhum comentário: