quinta-feira, 28 de abril de 2011

Chanel x Karl Lagerfeld


Segundo Karen Karbo (Autora do livro "O Evangelho de Coco Chanel"), Karl Lagerfeld não incorpora exatamente a estética e a atitude de Chanel em suas peças. Para Karen "seus modelos são práticos e às vezes não são, mas se poderia dizer que cada coleção é como a versão do costureiro para uma sugestão de redação apresentada a um aluno da sétima série: para a primavera, crie uma coleção inspirada no hip hop que incorpore matelassê, casaquinhos e sapatos de dois tons."

E finaliza: "Muito do que Lagerfeld produz insulta a devoção quase religiosa de Chanel à simplicidade."

Concordo com a autora quando ela enfatiza que Chanel foi, antes de mais nada, uma realista, e tudo o que se relaciona com o estilo Chanel tem de ser essencialmente realista, confortável e prático. Porém, acredito no poder de renovação que Karl imprimiu na marca. A estilista mais importante e conhecida no mundo era clara quando dizia: "Eu não faço moda, eu sou a moda".

E você? O que acha?












(A última coleção Chanel 2011)

------------

Um comentário:

Leli Correia disse...

A frase é forte... e vai ter que provar todo ano que realmente ela É a moda.

iloveleli.blogspot.com