quarta-feira, 23 de março de 2011

Música do dia




Hey! O bom de toda doença daquelas é que sempre somos forçados (e isso de certa forma é interesssante) a ver a vida, o mundo, os outros e a nós mesmos de uma maneira diferente da que costumamos encarar. Se toda doença teria então um sentido de ser e um significado importante a ser interpretado? Eu prefiro acreditar que sim. Seria o momento de curar algumas feridas? Dar um tempo, resetar o sistema? Começar tudo de novo? Analisar os velhos e novos hábitos? Vestimos um novo traje e ficamos ali cerceados nos próprios limites do corpo enfermo. Dependemos de cuidados, necessitamos de carinho e dedicação. Muito do que passaria batido é visto. Como é estar doente para vocês? Comigo sempre é intenso.. se já viajo normal, imagina quando estou ali forçosamente parada apenas do lado de dentro do meu universo particular. E foi bom, até inspirador. Tudo isso para dizer que estou bem melhor, rumo ao quem sabe último hemograma para dar aquele oi e tchau para as plaquetas investigadas. Porque afinal somos bem mais do que aquilo que visualizamos no espelho.. também somos hemácias em milhões, linfócitos, leucócitos, basófilos e por aí vai. Deu até vontade de estudar medicina de novo. (oi?) Ah gente, o barato é aproveitar tudo para aprender. Seja um pouco do mundo, daquilo que tem para hoje e do que você carrega para o universo.

----

Um beijo para os poucos e bons que estão sempre do meu lado, seja aqui ou do outro lado do mundo. Lindos e desejados que sempre se manifestam com todo o charme e diginidade, fisicamente, virtualmente, mentalmente. Vocês me deram aquela força nesse momento delicado que está por ir.


*Gisa, que bom notícias suas! Fiquei tão feliz! Um beijo grande!!!

---

*** Gente, tô de volta! Já ja tem muita moda da boa!

Nenhum comentário: