terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

O Jeans e a lavagem


Fundamental para o beneficiamento do jeans, a lavagem industrial surgiu apenas na década de 1970. Inicialmente, eram apenas o amaciamento e o tingimento do jeans, os processos básicos utilizados na peça.
Hoje (com o sempre crescente desenvolvimento tecnológico),
há vários tipos de lavagem na fabricação do jeans e nos deparamos com novidades interessantes como o destroyed, o stone wash e a utilização do ozônio, proporcionando um efeito de desgaste, além do melhor: economia e limpeza da água utilizada.
Quem trabalha com jeans sabe que é preciso sempre inovar em busca de novas possibilidades mandando peças para duas ou até três lavanderias diferentes. Assim, podemos escolher a melhor opção e enviar toda a produção.







Segundo Treptow (2007), “O designer de moda precisa conhecer as tecnologias disponíveis para o desenvolvimento de produtos que possam ser absorvidos por um público determinado.” Logo, não é apenas a comercialização do produto que deve ser focada, mas a funcionalidade e os benefícios que a peça desenvolvida possa proporcionar ao usuário.




---

Ao chegar na lavanderia, a peça recebe os primeiros processos manuais (lixado, puídos e bigodes), logo depois é desengomada a fim de receber os diferentes processos de lavagem como o estonado ou destroyed (ver fotos) por exemplo. A utilização de pedras vulcânicas especiais e colocadas junto com o jeans dentro da máquina de lavar industrial para dar o ar de gasto é bastante utilizada, porém o custo é bastante caro, sendo substituída muitas vezes por produtos químicos especializados de acordo com o aspecto desejado: seja ele de muito uso, mal passado e etc.. O used ou corrosão são efeitos diferenciados que utilizamos, e, vale ressaltar que todas as peças que vão para a lavanderia seguem com um lacre especial que especifica a receita que desejamos utilizar na lavagem das peças, receita essa devidamente especificada na nota.

----
Clareou???
E logo mais, nos vemos no pici. ;)

Nenhum comentário: