sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Não sei o título

Nunca abdicarei do falo que é a minha fala.

Você já descobriu o quão insignificante você é?

Se não, tente agora.

E precisamos sempre da aprovação do outro?

Será?

Só sei que me alimento da minha solidão.



Nenhum comentário: