segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Editores x Blogueiros: e a briga continua...






A revista RG desse mês veio recheada com a polêmica do momento: editores x blogueiros, jornalistas x amadores, crítica x opinião.

No centro da discussão, que cá entre nós dá muito pano pra manga, está a blogueira teen mais lida e badalada do mundo: Tavi Gevinson. O seu style rookie (criado em 2008) recebe nada mais, nada menos do que 50.000 (merecidos) acessos ao mês e a mini fashionista, de apenas 14 anos e aparência no mínimo excêntrica, costuma ter acesso vip e convite para sentar na primeira fila dos desfiles mais cobiçados. Não é por acaso, suas análises e reflexões acerca dos desfiles e editoriais de revistas, assim como as suas produções de moda costumam ter uma bagagem extraordinariamente única e profissional para a sua idade.



O fato é que Tavi aprontou e exagerou na última semana de moda de Paris: foi assistir ao desfile da maison Dior com um maxichapéu em forma de laço. O que isso tem de demais? Além de too much, o acessório atrapalhou a visão dos editores de moda das revistas mais respeitadas que sentavam atrás da garota, que na minha opinião é uma mini gênio ultra mega talentosa. De caso pensado ou não, Tavi despertou a ira dos jornalistas com anos e anos de moda nas costas e de quebra, ficou ainda mais famosa após esse episódio.



Não é de agora que a polêmica em torno do que seja ou não jornalismo está em foco e envolve a moda. O tom informal e despretencioso dos blogs está irritando muitos jornalistas formados e gabaritados. Alcino Leite Neto bate o pé e afirma sobre os blogs: "Por enquanto, são apenas cordeiros do mercado de moda, muito subservientes aos seus ditames."

Concordo com Alcino em alguns pontos. Não há nada pior do que um blog vendido: aqueles recheados de roupas, maquiagens, marcas e looks do dia, todos os dias. Não dá! Mas como bem articulou minha amiga Jade Maranhão em seu Modeficar (leia aqui! Faço dos seus argumentos, os meus!), até esses blogs são válidos no mundinho quente da blogosfera.






A estrutura formal e a experiência das revistas e sites sempre serão fontes importantes de pesquisa e conhecimento, porém quase sempre são vinculados à anúncios e interesses de terceiros, tornando a matéria muitas vezes impessoal e booring. Claro e ainda bem que para toda regra, existem as maravilhosas exceções. Mas o fato é que atualmente, muitos são os que folheiam páginas e mais páginas observando apenas as imagens. O miolo, preferem conferir nos blogs, aonde a notícia sai mais colorida e de certa forma, com carga afetiva e pessoal.



Com tom informal e pitada de amadorismo, os blogs despertam um forte apelo emocional nos leitores que se identificam e passam a acompanhar os seus preferidos. Acredito que da mesma maneira que não possuem regras ou padrões, a própria liberdade pode ser traiçoeira. Ou seja, com o passar do tempo, percebemos que não é todo blog que consegue sobreviver ou manter um conteúdo digno baseado em críticas ou opiniões que sejam embasadas ou no mínimo, coerentes.






Anna Wintour já acredita que todo mundo falando de moda sempre é uma coisa boa, independente de quem seja. E eu concordo com a editora ultra respeitada da Vogue.

E você? O que acha? As opiniões dos blogueiros são válidas no contexto do JORNALISMO DE MODA?


3 comentários:

Look book estilosas disse...

Adorei o post esse com certeza participará dos melhores da semana.Deve haver um bom senso,iniciar um blog não é dificil,mas mantê-lo sim,pesquisar,criar e escrever leva um tempo e dedicação,muitas entram pelos parceiros que podem ganhar os brindes etc e não pelo trabalho em si,deve se ter cuidado na hora de escrever,vejo algumas blogueiras se sentindo Deus e metendo o pau no trabalho das pessoas,achando que sua opinião é a melhor de todas.Mas como sou blogueira e leitora sei da importância dos blogs e amo essa frase da Suzy Menkes.Quem não concorda vai ter que se acostumar, os blogs só tendem a crescer.
bj
Jane

Rafa Passos disse...

Eu concordo que a moda tem que ser mais democrática. Muitas blogueiras (assim como eu) não tem formação em moda e talvez até por isso consigam se aproximar mais do público leitor que quer opiniões e dicas de "gente como a gente". No meu blog, por exemplo, eu garimpo moda com preços de até R$100,00, coisa que muito profissional não quer fazer, pois só citam lojas caríssimas.

Rafa Passos

www.garimpandoamoda.wordpress.com

Conceito Cult disse...

Essa briga irá perdurar por um bom tempo. O fato é que os blogs são a nova sensação do momento e seu número só vêm crescendo. Fato dois é que muitos blogueiros não se informam sobre moda no sentido da teoria e ficam propensos a escrever boberias. Especulação 1 é que acho que a Tavi, grande figura, fez o que fez de caso pensado ;P

No mais adorei seu blog, Renata. Já faz parte da minha blogosfera! Forte Abraço, Jane

propagandinha gratuita do meu blog c a Liz:
http://conceitoscult.blogspot.com