quarta-feira, 29 de abril de 2009

Afins


é gente, realmente o mundo parece e está perigoso.. Bom, tiro por mim.. sempre me considerei destemida, corajosa, como se nada pudesse me atingir.. mas hoje não parece mais assim. Parece que saiu da especulação, da televisão, do distante. A violência, a confusão, as epidemias, o caos bate literalmente na sua porta. Fico assustada quando observo uma notícia assustadora como essa da garota de 22 anos, estudante de história da UECE, que leva simplesmente um tiro na saída da faculdade.. por onde tantas vezes já saí, por onde meu irmão, minha prima... ainda saem todos os dias... Fico assustada quando vejo na TV o estado que está o Maranhão.. fico imaginando a sensação terrível que deve ser perder tudo em uma enchente.. e pior, você simplesmente não sabe o que fazer, não tem a que e nem a quem recorrer.. É muito bom esse friozinho, esse barulho da chuva.. mas hoje em dia acho até injusto da minha parte dizer que adoro quando chove.. na mesma hora penso e constato a todo momento que Fortaleza e mais inúmeras outras cidades não possuem estrutura alguma para as chuvas. As pessoas sofrem e muito quando chove.. (e, é claro, ´também quando faz sol) mas é que somos bombardeados todos os dias por um turbilhão de novidades que fogem ao nosso controle. Fico triste quando soube de uma garota da minha idade, que minha mãe conhecia desde pequena, se suicida porque estava com depressão. E essa gripe suína? Há uma semana nem imaginava que um vírus assim poderia existir, e que mataria mais de 150 pessoas em 3 dias.. que o México seria o "culpado" e que tantos outros países e cidades, assim como o Brasil, assim como Fortaleza, estariam assim em "estado de alerta"! Não soa como uma piada? Uma pegadinha? Mas, não.. é real! Muito real e também assustador! Tenho a sensação que mal acordo e um monte de coisas já aconteceu, já mudou.. Até que ponto essas tragédias diárias penetram no nosso imaginário, na nossa subjetividade, em como estamos simplesmente acordando, saindo, vivendo.. ?


Quero paz também fora de mim, fora da minha suposta bolha de tranquilidade, quero PAZ NO MUNDO, quero constância!

Nenhum comentário: