segunda-feira, 14 de julho de 2008

Anos 20 - Uma verdadeira revolução!








Anos revolucionários, anos loucos.. ah, tanto faz! A palavra "NOVO" é a palavra chave da questão. Fim da 1a Guerra Mundial, estabilidade, uma mulher emancipada que queria trabalhar, ganhar dinheiro e consumir. Toda aquela pompa e excesso de tecidos, luxo.. uma completa imobilidade foi substituída por valores como funcionalismo, utilitarismo, simplificação.


Se divertir estava na moda. Dançar, dançar, dançar.. O jazz era a sensação.
As mulheres adotaram a cintura baixa, deslocada para a altura do quadril. Negavam referências curvilíneas. Preferiam volumes cilíndricos, em forma de tubo. Acredite se quiser, mas elas usavam achatadores de seios e cintas para anular qualquer volume ou curva de seu corpo. Era uma mulher bem andrógina sim, mas na minha opinião incrivelmente feminina. O novo estilo foi muito bem aceito e praticado, era o fim da diferenciação, do abismo entre estar ou não estar na moda. As roupas eram bem mais acessíveis, deram enfim movimento e liberdade para nós mulheres.
O comprimento dos vestidos eram distintos.. as costas mais longas do que a frente. As saias tinham um certo aspecto de assimetria e vieram com várias franjas!
A moda também era usar jóias semipreciosas, muito pó de arroz no rosto e um bom batom vermelho. Elas faziam as famosas "boquinhas de coração". Que tal?
O cabelo era bem curtinho, "à la garçonne". Usavam sapatinhos metalizados com presilhas laterais e alcinha que passa por cima do peito do pé.


Em 1925 acontece um fato digno de ser comemorado. A mulher mostra as pernas pela 2a vez na história. Como assim? É que o comprimento das saias vai para logo abaixo dos joelhos. E isso só tinha acontecido antes na Pré-História, quando as nossas queridas antepassadas usavam tanguinhas ou vestidinhos feitos de folhas vegetais e, posteriormente, de peles de animal
Enfim, a silhueta era curta e tubular. Foi inspirada nos novos padrões de arte, na ART DÉCO. Lançada em Paris (1925), priorizava as inúmeras formas e linhas geométricas.
Década também do cinema. Imagina como deve ter sido maravilhosa a sensação de assistir a um filme pela primeira vez, algo totalmente inédito, espetacular.
E quem mandava no estilo? Simplesmente Chanel, Jean Patou, Madeleine Vionnnet, Jeanne Lanvin..

Nenhum comentário: